AFA – ASSOCIAÇÃO FAZER AVANÇAR: UMA HISTÓRIA | A FELICIDADE COMO UM DIREITO

24 de Abril | 18h00 | Local: a definir

Vera Cunhaveracunha

Vera Margarida Cunha, EU: Quem sou? Como sou? Como quero ser? As perguntas mais fáceis e as respostas mais difíceis!

Tenho apenas uma certeza: sou uma “pessoa de pessoas”!

Para lá desta certeza sinto-me um produto em desenvolvimento e por isso estou sempre à procura de uma competência/aprendizagem/desafio novo…

Ir e Partilhar são os meus dois verbos favoritos! Gosto de rir até me doerem os abdominais! Sou fascinada por citações e o lado bonito da vida, que procuro em todos os momentos e circunstâncias! Gosto de palavras: escritas, lidas, refletidas, sentidas… E de livros, nutrindo por eles um verdadeiro sentimento de posse!

Gosto do lado criativo da vida! Sou muito curiosa! Gosto de Chá e preciso de Café!

A Associação Fazer Avançar é a ambicionada possibilidade de ser parte de um projeto que considero ambicioso, inovador, de futuro, e, acima de tudo, feito com pessoas e virado para as pessoas.

Projeto “AFA – Associação Fazer Avançar”

Acreditamos que a motivação e capacidade dos jovens podem fazer uma diferença real na sociedade, e é por isso que trabalhamos para sensibilizar, formar e mobilizar os jovens para que sejam agentes desencadeadores de mudança.

Fazemos parte de uma equipa que dá o seu melhor para dar respostas a problemas concretos, pode ser o problema do João do 2º esquerdo, como o de um prédio ou cidade. Neste caminho, desenvolvemos competências e vamos ficando mais atentos e sensibilizados para a existência de várias realidades, situações e contextos sociais.

Ao termos um impacto positivo na vida do João fazemos avançar e tornamo-nos mais capazes de um dia fazer a diferença na nossa casa, prédio, cidade, país ou mundo.

VIAJAR COM CONSCIÊNCIA SOCIAL

24 de Abril | 19h00 | Local: a definir

João Sájoaosa

Nasceu em Coimbra em 1991. Iniciou os estudos em Engenharia Electrotécnica e de Computadores na Faculdade de Coimbra em 2011, os quais decidiu interromper em 2014 para perseguir o sonho de ser escritor e fotógrafo de viagem. Após partir de Portugal no início de 2014, João trabalha neste momento como Travel Blogger, publicando as suas aventuras no seu website Travelholic Nomad.

Para ajudar a financiar as suas viagens, trabalhou em hostels como social media manager e rececionista. Com mais de 30 países visitados, João conta já com parcerias de Associações de Turismo e Operadores Turísticos de vários países. Encontra-se neste momento a finalizar o seu primeiro guia de viagens intitulado “A Guide To Cultural Connection – Finland”, que conta com a colaboração da Associação de Turismo da Finlândia e mais de 10 Operadores Turísticos locais.

João faz parte da equipa fundadora do The Ripple Movement, um projecto colaborativo de Travel Bloggers que tem como função alertar a população mundial para vários problemas sociais que se encontram presentes no Mundo.

SPEAK: ESTÓRIAS PARTILHADAS

24 de Abril | 21h30 | Local: Centro Cultural D. Dinis

Patrícia Manopatriciamano

Sou uma sonhadora, emotiva e encantada pela simplicidade dos pequenos gestos.

Procuro a minha inspiração em alguns refúgios dos sentidos, o mar, o samba e o yoga são os meus lugares mágicos.

Licenciada e Mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Participei num programa de intercâmbio de um ano no curso de Pedagogia, na Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil) e realizei o meu estágio curricular no Brasil através do Laboratório em Relações de Género e Família (LABGEF) da Universidade do Estado de Santa Catarina Brasil (UDESC).

Tenho descoberto nas minhas pequenas auto-transformações uma motivação pela educação social. Querendo estar por inteiro nas mudanças que acredito serem necessárias à nossa realidade de social.

Projeto “SPEAK – O Intercâmbio Cultural e Linguístico” 

O SPEAK é um programa de partilha de conhecimentos linguísticos e culturais onde qualquer um se pode inscrever para aprender ou ensinar uma língua e cultura. Durante o curso as turmas têm pessoas de diferentes origens a aprender uma língua e cultura em comum. Os participantes conhecem o “outro”, aprendem e exploram interesses comuns, quebram preconceitos e equívocos, e promove-se a compreensão e cooperação.

Paralelamente às aulas, existem eventos sociais onde há espaço para diálogo, festa e amizades.

O SPEAK visa resolver o problema da exclusão sociocultural. A exclusão sociocultural é transversal a várias cidades de Portugal e do mundo. Este problema social existe devido a várias causas como a incompreensão cultural, a ignorância ou estigmas. As consequências deste problema são diversas: xenofobia, criminalidade, desemprego e muitas outras. Infelizmente, algumas comunidades de culturas ou nacionalidades diferentes tendem a isolar-se sobre si mesmas. Não há oportunidades de encontro para conhecer o “outro” e, mesmo que existissem, a barreira linguística reforça esta dinâmica de isolamento.

CONFERÊNCIA “EMPODERAMENTO DAS MULHERES”:

25 de Abril | 10h15 | Local: Auditório da Reitoria

Maria Clara Sottomayorclara sottomayor fotografia

Juíza Conselheira do Supremo Tribunal de Justiça desde Setembro de 2012.

Doutorada em Direito Civil pela Universidade Católica Portuguesa, em cuja Faculdade de Direito leccionou entre 1989 e 2012.

Autora das monografias “Regulação do exercício das responsabilidades parentais nos casos de divórcio” e “Temas de Direito das Crianças” e de artigos sobre adopção, crianças em perigo, abuso sexual, violência doméstica e direitos das mulheres.

Membro da Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, do Instituto Jurídico Interdisciplinar da Universidade do Porto, do Instituto Brasileiro de Direito da Família, do Centro de Direito da Família da Universidade de Coimbra e do Centro de Estudos e Investigação em Direito da Faculdade de Direito da Universidade Católica.

Liliana Rodrigues de Góislilianarodrigues

Mestre em Educação na área de Supervisão Pedagógica e Doutora em Educação na Especialidade de Currículo pela Universidade da Madeira (UMa).

Antes de se tornar Eurodeputada, era Professora e Investigadora na UMa e tinha leccionado como Professora convidada em Universidades espanholas e brasileiras.

Atualmente é presidente da “LI-M – Laboratório de Ideias da Madeira”,

Secretária da Assembleia Geral da “Associação da Madeira de Bem-Estar Animal” e membro da organização “Presença Feminina”. Enquanto Eurodeputada, está preocupada com temas ligados à Educação e Cultura, Desenvolvimento Regional e os direitos das mulheres e igualdade de género.

Tiago Landreiras

Ativista pelos Direitos Humanos e em especial pelos Direitos das Mulheres. É responsável por várias iniciativas cívicas como a Marcha de Sensibilização Contra a Violência Doméstica e de Género e da petição pública Por uma Maior Protecção das Pessoas Idosas.

Licenciado em Direito pela Universidade Católica do Porto. Tem formação em Violência Doméstica e de Género, Direitos das Crianças, Igualdade de Género, Tráfico de Seres Humanos e Mutilação Genital Feminina.

Jurista em ONG’s que actuam no domínio da prevenção, do combate e da intervenção na área da violência doméstica e de género. É nestas áreas que actua como dinamizador em escolas do distrito do Porto, e como orador em conferências e seminários.

Virgínia Ferreira

Doutorada em Sociologia, é Professora Auxiliar da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Investigadora Sénior do Centro de Estudos Sociais.

Tem estudado o modo como as relações sociais de sexo se expressam em vários fenómenos, processos e estruturas sociais e as atitudes e práticas das mulheres e dos homens no trabalho, no emprego e na esfera doméstica.

Recentemente interessa-se pelo estudo das políticas públicas de igualdade.

É membro fundador da Associação Portuguesa de Estudos Sobre as Mulheres, à qual preside atualmente e Editora-Chefe da revista ex æquo (APEM/Afrontamento). É a representante Portuguesa no Expert Group on Gender and Employment da Comissão Europeia.

Diogo Pereira (Moderador)

Licenciado em Jornalismo pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Teve o primeiro contacto com o jornalismo na UCV – Televisão Web da Universidade de Coimbra quando, em 2010 participou na sua emissão inaugural.

Nos anos seguintes foi mantendo o lugar de pivô ao mesmo tempo que realizava diversas reportagens. Em abril de 2013 esteve em Atenas onde desenvolveu uma reportagem sobre a crise grega e, mais recentemente desenvolveu o documentário “Não Aconteceu. Está a Acontecer.” que aborda as questões do presente e do futuro do jornalismo português.

Sócio ativo da SDDH/AAC desde 2013, tem sido colaborador do Departamento de Comunicação e Imagem, tendo coordenado o programa de rádio “Direitos no Éter”, uma parceria entre a SDDH/AAC e a RUC, sobre direitos humanos.

PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS: LIDERANÇA NO FEMININO

25 de Abril | 14h00 | Local: Auditório da Reitoria

Cristina Cachola, Líder e Administradora da Galp Energia

Em Atualização

Viviane Carrico, Ativista para os Direitos Humanos

Em Atualização

WORKSHOP: REFUGIADOS – ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DE CONCESSÃO DA PROTEÇÃO INTERNACIONAL

25 de Abril | 16h00 | Local: Centro Cultural D. Dinis

Ana Quintasanaquinta

É licenciada em Direito e mestre em Direitos Humanos pela Universidade do Minho, onde redigiu a sua tese: O Equilíbrio entre o Princípio do Non-Refoulement e as Cláusulas de Exclusão do Estatuto de Refugiado.

Enquanto jurista pertenceu ao Conselho Português de Refugiados e elaborou pareceres sobre a concessão de asilo e protecção subsidiária, bem como conduziu entrevistas em parceria com o SEF aos requerentes de asilo.

É investigadora colaboradora do Centro de Investigação Interdisciplinar em Direitos Humanos.

Foi membro orador do Workshop de Direito de Asilo leccionado na EDUM.

WORKSHOP: IGUALDADE DE GÉNERO-UMA PERSPETIVA JURÍDICA, UMA CRÍTICA SOCIAL

25 de Abril | 16h00 | Local: Centro Cultural D. Dinis

carlossérgio

Carlos Sérgio Rodrigues

Licenciado e Mestre em Direito Administrativo pela Universidade de Coimbra, desempenha funções enquanto sócio da Secção de Defesa dos Direitos Humanos e da Secção de Escrita e Leitura, ambas da AAC.

As suas áreas preferenciais de atividade são a escrita e investigação académicas. Destaca-se pela pro-atividade, empenho e dedicação que coloca em todo e cada projeto cultural e académico que assume.

Natural de Vale de Cambra, Carlos Rodrigues dedica-se à investigação académica em temas jurídicos, tendo já participado em diversas conferências de cariz jurídico-ambiental, entre outras.

Ana Campina anacampina

Doutorada em Direitos Humanos, História Contemporânea pela Universidad de Salamanca (Tese: “António de Oliveira Salazar – discurso político e “retórica” dos direitos humanos”: Prémio Extraordinário da Universidad de Salamanca, DEA História Contemporânea pela Universidad de Salamanca, Licenciada em Ciência Política – Especialização em Relações Internacionais – Universidade Internacional (Lisboa).

Formações especializadas em ciências sociais e humanas. Coordenadora de Departamento Pedagógico e Professora na Escola Profissional de Aveiro desde 2002 na área das Ciências Sociais. Investigadora Associada do Instituto Jurídico da Universidade Portucalense.

Foi diretora da Universidade UNIGRANET Europa – Ensino à Distância – Centro Universitário de Grande Dourados (Brasil) – Lisboa (2007 a 2011).

Autora de diversas publicações nacionais e internacionais sobre Direitos Humanos e Salazarismo. Membro do Conselho Científico de diversas revistas científicas internacionais.

WORKSHOP: TRÁFICO DE SERES HUMANOS

25 de Abril | 18h00 | Local: Centro Cultural D. Dinis

Saúde em Português

Em atualização

WORKSHOP: EDUCAR PARA OS DIREITOS HUMANOS

25 de Abril | 18h00 | Local: Centro Cultural D. Dinis

Catarina Gomescatarinagomes

Desempenha funções enquanto investigadora no Ius Gentium Conimbrigae/Centro de Direitos Humanos, Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e é doutoranda do Programa de Doutoramento “Human Rights in Contemporary Societies”, Centro de Estudos Sociais/Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra. Atualmente desenvolve a sua investigação no âmbito da Educação para os Direitos Humanos, nomeadamente em sociedades pós-conflito.

Licenciada e Mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra e Mestre em Gestão de Recursos Humanos pela Escola Superior de Altos Estudos do Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra. Desenvolveu estudos, na área da Educação de Adultos e Psicologia Social na Facoltá delle Scienze della Formazione, Universidade de Florença, Itália.

Enquanto Técnica Superior em Educação, tem exercido funções na área de Educação e Formação de Adultos e Gestão da Formação, nomeadamente, como coordenadora pedagógica, mediadora e formadora no âmbito de Cidadania e Empregabilidade, Aprender com Autonomia e em Processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências. Certificada em Formação de Formadores/as em Igualdade de Oportunidades.

DINÃMICA FINAL: PALAVRAS A TORTO E A DIREITO

26 de Abril | 10h00 | Local: a definir

Happiness Club

“É um clube da felicidade. Sensibiliza para a importância da felicidade. Trabalha com investigadores da felicidade, organiza e partilha informação científica. Cria e organiza clubes da felicidade para trabalhar em comunidades mais pequenas. Ajuda e promove investigação, e awareness sobre a felicidade. É um grupo de pessoas, eu, tu, ele e mais uns quantos. Sorrir não é tudo mas é fundamental – é por isso que estamos aqui.”

Be the first to comment.

Leave a Reply

*



You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>