April 4, 2014 | Posted in:Artigos & Opiniões

5053018

O Jornalismo, assim como outras (quase todas) áreas de negócio, está a atravessar uma crise formidável. Não há quem note um modelo de negócio sustentável e, paulatinamente, o jornalismo está a deixar de dar lucro. O que fazer para reverter esta situação? A transferência das notícias para a internet e os dispositivos móveis parece ser a solução. O consumo deste tipo de dispositivos está a aumentar exponencialmente e a familiaridade dos jovens é evidente. O problema coloca-se nas idades mais avançadas.

Com esta migração de suportes estamos a pôr em causa um dos pilares da democracia expressos, inclusivamente, na Constituição da República Portuguesa (CRP). De acordo com o artigo 37º da CRP “Todos têm o direito de [...] informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações”.

Pode não parecer evidente mas, grosso modo, metade da população portuguesa não sabe “ir à net” e aqui está o problema. Com a transferência da informação para os dispositivos electrónicos estamos a inibir uma boa parte da população de aceder à informação e, assim, a violar um dos seus direitos fundamentais.

Quando falamos no futuro do jornalismo há sempre a tendência de desviar as atenções no que diz respeito aos suportes. “Não há necessidade de falar no desaparecimentos dos jornais. O suporte não é importante, o que é importante é a qualidade da informação.” Dizem os profissionais e até alguns “especialistas”. Na minha opinião a questão dos suportes é muito importante. É necessário discuti-la porque, e referindo-me apenas a Portugal, o jornal de papel ainda leva notícias aos locais mais isolados do país e mesmo nas grandes cidades os idosos ou sabem das notícias pelo velhinho jornal de papel ou não sabem de todo.

Diogo Pereira

Diogo Pereira

Sócio da Secção de Defesa dos Direitos Humanos da AAC desde 2013

Be the first to comment.

Leave a Reply

*



You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>